Inicialmente este blog foi criado para armazenar algumas dicas e links de UNIX/Linux, OpenVMS, linguagem C, Assembly, TCP/IP e nerdezas afins. No entanto devido ao autor ter abandonado o seu plano de ser um super hacker e dominar o mundo (devido esposa, família, filhos, trabalho), a partir de 2012 este blog tem um tipo de nerdeza mais light (Android, Linux, RetroPie (retrogames), produtividade, e por aí vai). Estas dicas raramente serão criações minhas.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Arch Linux na minha maquina velhinha - alguns programas para console

Parte 1- instalação do Arch Linux: http://mdicas.blogspot.com.br/2014/06/instalacao-basica-do-arch-linux.html

Parte 2 - configurando wifi:
http://mdicas.blogspot.com.br/2014/07/arch-linux-na-minha-maquina-velhinha.html

Lembrando: Este post trata de uma instalação Arch Linux em laptop HP Pavilion ZE 2220br.

Instalando mais alguns pacotes

Nesse ponto temos um sistema superbásico. Praticamente a única coisa que ele faz é conectar-se a rede. Só pra relembrar, o que instalamos nele até agora foram os seguintes pacotes (e obviamente as dependências que vieram de carona):

base
grub
os-prober (detecta se existem outros sistemas na hora de atualizar o grub)
wireless_tools
dialog (necessário para executar o wifi-menu)
net-tools
netctl
dhcpcd
wget
openssh
b43-fwcutter
rfkill

Antes de prosseguir com a missão de deixar o meu Arch com cara de "crunchbang!", resolvi brincar um pouco de "old is cool" e instalar alguns programas CLI (Command Line Interface) para relembrar os velhos tempos de Slackware. :-)

Eis alguns pacotes que instalei:

vim (tenho uma espécie de dependência química com este editor)
gpm (permite usar o mouse para copiar/colar no modo-texto)
xf86-input-synaptics (necessário para usar o touchpad, mesmo no modo texto)
lynx
nmap
openbsd-netcat
screen tmux (usado para "janelizar" o modo texto)
htop (espécie de gerenciador de tarefas, muito útil)
irssi weechat (cliente de IRC)

Vamos adicionando outros de acordo com a demanda. ;-)

Adicionando um usuário

Fonte: https://wiki.archlinux.org/index.php/Users_and_groups#User_management

Agora vamos adicionar um usuário (em seguida uma breve explicação de cada parâmetro (dúvidas devem ser tiradas na manpage de useradd):

# useradd -m -G wheel -s /bin/bash usuario

-m : cria o diretório /home/usuario e define-o como diretório home do usuario

-G wheel : define que o usuario tambem vai fazer parte do grupo wheel, que é um grupo usado para tarefas administrativas (sudo).

-s /bin/bash : define qual será o shell padrão do usuario

usuario : nome do usuário

Agora vamos dar ao novo usuário permissão para executar comandos com o sudo.

- Instalar o pacote sudo:

# pacman -S sudo

- Depois executamos o comando visudo:

# visudo

- Retiramos o comentário da seguinte linha:

%wheel ALL=(ALL) ALL

Pronto! Chega de usar a conta root pra tudo!!!

Configurando gpm

Fonte: https://wiki.archlinux.org/index.php/Console_Mouse_Support

O gpm é um programinha simples e bacana. Ele simplesmente permite que você utilize o mouse no console para selecionar, copiar e colar texto. Conheci lá nos idos de 1999 e até hoje sou fã! :D

- Instalar o pacote gpm, se for usar touchpad do laptop instalar também xf86-input-synaptics

# pacman -S gpm xf86-input-synaptics

- Depois basta chamar o gpm assim:

# gpm -m /dev/input/mice -t imps2

- Se ficar satisfeito com o resultado, basta criar o arquivo /etc/conf.d/gpm (tive que criar o diretório conf.d, pois ele não existia) com o seguinte conteúdo:

GPM_ARGS="-m /dev/input/mice -m imps2"

- Após isso é possível chamar o gpm usando o systemctl:

# systemctl start gpm.service

- E se ficar satisfeito com o resultado e quiser que o gpm seja iniciado no boot, basta executar:

# systemctl enable gpm.service

Janelizando o modo texto

[OBS.: aqui falo do screen, mas recentemente estou preferindo usar o tmux]
Fontes:
http://aurelio.net/doc/coluna/coluna-07.html
http://aurelio.net/doc/coluna/coluna-08.html
http://mdicas.blogspot.com.br/2008/05/lembretes-para-usar-o-screen.html

O screen é outro programinha CLI (Command Line Interface) que quando eu descobri gostei pacas. O texto dos dois links para o site do aurélio foram um marco na minha vida de nerdzão do modo texto. Recomendo a leitura.

Não há configuração alguma a ser feita para a utilização mais básica do screen (criar novas janelas e alternar entre elas).


Configurando o som

Fonte:  http://lifehacker.com/5680453/build-a-killer-customized-arch-linux-installation-and-learn-all-about-linux-in-the-process

- Instalar pacote:

# pacman -S alsa-utils

- Executar alsamixer, tirar os canais do mute e aumentar volume:

# alsamixer


- Testar som com:

# speaker-test -c 2

OBS.: com este teste observei que a caixinha de som da direita do laptop está com defeito. :(



Vou parando por aqui. No próximo post a gente configura o ambiente gráfico.

2 comentários:

Sergio Luiz Araújo Silva disse...

Meleu,

Ultimamente instalo também o detox (to fix filenames), o youtube-dl o groove-dl, e também clono meus dotfiles no github, assim fica super easy to configure my system :)

Há, sem dizer que migrei do bash para o zsh, de fato o zsh é muito mais completo, e também configuro o fasd (acho que cê conhece o fasd) se não dá uma olhada.

Meleu Zord disse...

Sergio,

Muito obrigado pelas dicas! Essa ideia dos dotfiles no github é uma ótima sacada! Vai me ajudar muito na hora de pegar a configuração do openbox lá do crunchbang! e trazer para o meu Arch. ;-)

tags